Em menos de cinco meses, combustíveis sobem até 11,2% no Paraná

Escrito por em 21 de maio de 2019

“Visitar” um posto de combustível nunca foi uma tarefa tão onerosa como nos dias de hoje. É que desde o início do ano, o preço dos combustíveis cresceu até 11,2% no Paraná, segundo informações da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Já se considerados os últimos 12 meses, a alta chega a até 22,52%.

Segundo os dados da ANP, que constam no Levantamento de Preços e de Margens de Comercialização de Combustíveis, divulgado semanalmente, o etanol hidratado foi o produto que mais encareceu neste ano. No começo de janeiro, o combustível era vendido a R$ 2,858 por litro, em média. Hoje, está saindo por R$ 3,178, o que aponta para uma alta de 11,2%. Em seguida aparece o gás natural veícular (GNV), cujo metro cúbico era comercializado a R$ 2,895 e hoje está sendo vendido por R$ 3,199.

No caso do óleo diesel e do óleo diesel S10 as altas foram mais modestas. O primeiro ficou 6,15% mais caro neste ano, saltando de R$ 3,219 para 3,417, enquanto o segundo encareceu 5,81%, passando de R$ 3,302 para R$ 3,494.

A gasolina, por sua vez, cresceu 5,35%, passando de R$ 4,115 o litro para R$ 4,335. Já o gás liquefeito de petróleo (GLP – botijão de 13 quilos) teve a menor variação, de 0,06%: é comercializado a R$ 69,852 hoje, e no começo do ano custava R$ 69,812.

Já se considerado o período de 12 meses — comparativo de maio de 2018 com maio de 2019 — temos que o valor dos combustíveis subiu até 22,52%, que é o caso do GNV. Vendido a R$ 2,611 no ano passado, o combustível hoje está sendo comercializado por R$ 3,199.

Petrobrás
Vinte e um reajustes na gasolina

Enquanto a crise econômica segue a todo vapor, minando cada vez mais o poder de compra da população, a Petrobras, por outro lado, segue aumentando o preço da gasolina. Segundo a Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder, só neste ano já foram decretados 21 aumentos na gasolina, totalizando alta de 35,5% — e isso em um país cuja inflação anual prevista é de 5%. Diante deste cenário, um número cada vez maior de motoristas tem optado pelo etanol na hora de abastecer o veículo. A prova disso é que enquanto as vendas de gasolina comum caíram 9,38% no país, a de etanol cresceu 33,68% entre janeiro e março deste ano. Só na Região Sul, o produto derivado do petróleo registrou queda de 4,47% nas vendas, enquanto o biocombustível teve alta de 34,41%. Os dados constam da Síntese Mensal de Comercialização de Combustíveis, divulgado pela ANP.

Bem Paraná

(Foto: Franklin de Freitas)


Opinião dos leitores

Deixe uma resposta


Educadora 90.9

Jacarezinho

Current track

Title

Artist

     Uma Emissora da Rede Educadora de Comunicação e Evangelização.

Background